Benefícios de fazer exercício no frio: queima mais calorias?



Fazer exercícios no frio é um grande sacrifício para muita gente. Como faz para levantar da cama cedo nos dias gelados? Bem, se você precisa de motivação para manter a forma no inverno, saiba que há benefícios de fazer exercício no frio, como por exemplo queimar 30% mais calorias.

Em primeiro lugar, entenda o que leva o corpo a perder 30% mais calorias quando se exercita no frio. De acordo com Luis Carlos Oliveira, pesquisador do Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul, quando o clima está mais frio o corpo precisa aumentar a queima de calorias porque é dessa forma que se mantém aquecido.

Calma, isso não é mais um dos mitos a respeito da prática de atividade física. Aliás, tanto é que, segundo o pesquisador, há mais benefícios de fazer exercício no frio. Essa prática oferece menos risco à saúde e deixa o coração mais protegido contra doenças crônicas.

O ponto negativo é que você vai sentir mais fome, pois o metabolismo estará até cinco vezes mais acelerado que o normal. para resolver esse empecilho, basta consultar seu nutricionista para que ajuste a sua dieta.

Posso fazer exercício no frio normalmente?

Para obter os benefícios de fazer exercício no frio, é necessário adaptação. É importante começar devagar. Ter um personal ao lado para ir se acostumando com o novo ritmo é interessante. A vantagem é que no frio o corpo demora mais para atingir uma alta temperatura, o que faz com que você consiga ter melhor resistência.

Mas mesmo assim deve evitar temperaturas abaixo dos 14 °C porque, ao respirar, pode não dar tempo de o ar ser aquecido durante a passagem até os pulmões. Além disso, o aquecimento e o alongamento são primordiais.

Quais os cuidados necessários?

Mesmo trazendo benefícios, há diferenças entre se exercitar no frio e no calor. Não pense que só porque está frio você deve se encasacar. O ideal é colocar um conjunto de moletom bem leve, nada muito grosso, pois o calor entre a roupa e a pele faz perder minerais importantes.

Se for se exercitar na rua, onde ficará muito exposto ao frio, comece usando luvas, meias e gorro para proteger as extremidades. Como mencionando anteriormente, o uso de uma máscara especial pode ajudar bastante a não levar ar gelado para os pulmões.

Outra dica é dedicar um bom tempo ao alongamento e ao aquecimento, pois no frio o corpo demora mais para aquecer. Se você já sabe da importância dessas etapas, não terá problemas em ficar um tempinho a mais praticando-as antes de começar o exercício em si.


Uma coisa que não muda entre fazer exercício no frio ou no calor é a necessidade de hidratação. O corpo perde líquidos da mesma forma, então esteja com sua garrafa de água antes, durante e depois da prática.

Há risco de parada cardíaca?

Embora um dos benefícios de fazer exercício no frio seja a prevenção de doenças cardíacas, é preciso estar atento. Quando você treina no frio, o coração tem que bombear mais sangue para aquecer o corpo, e isso faz com que a circulação aumente, reduzindo a pressão e limpando as artérias. Isso é ótimo, pois reduz o risco de AVC, de pressão alta e de doenças cardiovasculares.

Mas para quem não está acostumado, se não seguir as recomendações profissionais, pode acabar gerando o efeito contrário. Ao exigir demais do coração sem ter se preparado o suficiente antes, pode fazer com que tenha alteração na coagulação do sangue, nos níveis de cortisol, de colesterol e de vitamina D.

Se não fizer uma prática de forma gradual, respeitando os limites do seu corpo, ao invés de reduzir a pressão arterial, o coração pode aumentá-la. Isso estreitará os vasos sanguíneos e aumentará o risco de parada cardíaca.

Cuidado com a respiração: qual e como tampar as vias aéreas

A respiração no frio pode ficar mais difícil, já que a temperatura baixa exige mais esforço para puxar o ar. Mesmo assim, quando você se prepara para mudar a forma de respirar de maneira gradual, vai beneficiar os pulmões, melhorando sua performance.

A respiração correta é fundamental em qualquer temperatura, mas especialmente no frio pratique respirar apenas pelo nariz. Assim evita o ressecamento da garganta, além de abrir as vias aéreas e ajuda no fortalecimento dos pulmões e faz com que o ar chegue aquecido até eles.

Evite respirar um ar a menos de 14 °C. Se o ar chega gelado aos pulmões, pode gerar problemas respiratórios e acabar prejudicando o treino e a saúde. Uma opção para quem está se habituando ou para quem vai correr na rua é utilizar máscaras propícias para ajudar no aquecimento do ar.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.



Comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.